sábado, 10 de dezembro de 2011

Dançando de Biquíni



A grande dificuldade de dançar trajando roupas de banho é a direta relação com a piriguetisse. A falta de roupa associada a movimentos circulares de quadril e as curvas teúdas do corpo feminino transmitem a informação "sou piriguete".
Pois bem, o verão está próximo, e se você é uma mulher feliz e despreendida que pretende curtir a estação na praia, na piscina ou em uma casinha de sapê seguem algumas instruções para atenuar a disponibilidade do seu disponível corpinho.
Inspire-se em movimentos do balé aquático e ginástica rítmica,  use aquele sorriso artificial que convence, e abuse das paradinhas que saem do rítmo típicos das danças esportivas.  Pense estou em um musical da Grace Kelly, sou ingênua, e de forma nenhuma utilize de movimentos malemolentes, dedos, canudos, objetos pejorativos no geral próximos a boca, esqueça requebrar até o chão, esqueça as divas do pop como Shakira, não levante os braços e desça vagarosamente as mãos pelo seu corpo, esqueça absolutamente que você tem seios e bumbum.  
No caso do vídeo, acho que dançar com um provável amigo gay e usar biquínis vintage ajudou bastante, se puder usar desses artifícios também não pense duas vezes, seja fofa não seja sexy, ou simplesmente coloque uma canga ou uma saída de praia.
Dançar de biquíni é um risco, mas acredito que tudo tem salvação.
Amém.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Ocorreu um erro neste gadget