quarta-feira, 9 de novembro de 2011

Eu te perguntava, do you wanna dance?



Ah, os anos 80.
Seriam eles filhos dos anos 70?
Ou clones andróides saídos de Tron dos anos 50? ou mesmo 60?
Eles existiram mesmo?
É sério isso?

Os anos 80 existiram.
Sérios? Não exatamente.
Originais? Existe algo original no kitsch.
E de valor.
Mais que qualquer distorção, é a emoção.

Emoção nas pistas, dublagens de corpo assumidas.
Uma das grandes vantagens da dança oitentista é que ela é unisex, dá pra se divertir muito sem parecer um homem que gosta de música baiana (não que tenha alguma coisa contra) e sem parecer gay (o que pode ser um problema para os homens heterosexuais).
Tudo é meio permitido, o diferencial são os passos largos e a atitude irreverente. Esse alemão, tem umas paradas estratégicas e uns movimentos de mão e corpo inspirados em corrida muito aplicáveis.

O som sintético permite!

E viva a sessão da tarde. Ou matinê. Ou mesmo, viva a noite.
E pra você, um sonho a mais não faz mal.


2 comentários:

  1. Para um futuro post.

    http://www.youtube.com/watch?v=UhnLA6VstJQ&feature=related

    ResponderExcluir
  2. tinha me esquecido, vou fazer um post sobre esse vídeo com certeza.... valeu anônimo

    ResponderExcluir

Ocorreu um erro neste gadget