sexta-feira, 2 de março de 2012

"A Obra em dias de semana cedo" uma sugestão possível


Está escrito na portinha "BAR DANÇANTE" entendeu? DANÇANTE, mas vamos combinar dançar rock 90''s para cima é muito difícil. Basicamente não temos muita referência a respeito, o povo dessa época preferia não dançar mas sim fazer clipes com um monte de cenas desconexas em lugares decadentes passando rapidamente.
Segue então uma coreografia de filme anos 90 parafraseando um outro filme dos anos 60 para ser dançado hoje, amanhã, ontem, agora os anos 10.


terça-feira, 28 de fevereiro de 2012

Homens Move your Hips

     


  O mais importante para um homem quando ele quer requebrar de verdade é fazer a cara de "estou fazendo gracinha" veja a boca aberta e as sobrancelha arqueadas do Will Smith. Com essa pose irreverente um homem pode fazer qualquer coisa na pista sem  ficar parecendo o Jacaré do É o Tchan.
   Engraçado pensar que o universo da dança para os homens ainda é cheio de barreiras, pelo menos aqui no Centro Oeste. Desconheço moça de família ou moderninha despudorada que se interesse por homens requebrantes. O estilo Fresh Prince é a salvação para os moços oprimidos por essas machistas que além de tudo querem que eles paguem a conta sozinhos.
   Horrorizem rapazes, mas finjam que estão brincando.

sexta-feira, 20 de janeiro de 2012

Interpretando a Letra (sugestões do que NÃO fazer)





  Como já disse antes, dançar interpretando a letra é um fundamento primário, o ato transmite uma certa ingenuidade e dependendo do caso pode ficar divertido.
   Já no clipe "lenda" da Simony isso não acontece, o efeito chega a ser assustador. Após uma breve reflexão conclui que dançar interpretando a letra só funciona quando usado de forma irônica, por exemplo, se você está platonicamente apaixonado de verdade e dançar com a mão no peito, provavelmente sentiremos pena de você. Portanto se a Simony dança uma música chamada "Acho que sou Louca" com essa pinta de completamente psicótica nós não só achamos como temos certeza que ela não merece menos do que o manicômio.
  A coreografia tem vários exemplos de como não dançar interpretando a letra, logo no início no minuto 0:43 ela interpreta "te sinto e te desejo" apertando o nariz e colocando as mãos na cabeça um pouco antes de se esconder ridiculamente em uma palmeira.
  Sugestão: ao interpretar loucura evitem esse movimento de dedos em aspiral somado a sorriso forçado, e o ato de esconder em uma pilastra ou galho de árvore e ficar sumindo e aparecendo já está mais passado do que Angélica cantando Vou de Táxi.
  No minuto 0:18 (é meu momento favorito),  balançadinhas de pescoço e a conclusão, sim eu sei que sou louca até na grama. Para interpretar "nós dois" o próprio número 2 feito com os dedos e o logo após o clássico duas batidinhas no coração.
  Simony tenha certeza, você é louca e homem sem camisa só com gravata amarela e calça leg branca é um fetiche bizarro.

segunda-feira, 19 de dezembro de 2011

I`m Not Your Baby




   Se você é do tipo que prefere não se misturar com a gentália, uma referência cafona, mas ao mesmo tempo incrível como a Elvira, primeira dama do crime em Miami no filme Scarface, ao menos pode dignificar o seu jeitinho esnobe.
  Parece fácil mas não é, dançar e ao mesmo tempo fazer essa cara de entediada é contraditório e difícil de articular.
  O movimento de braços para cima que ela usa me lembrou a seguinte imagem: estou no rio Gandhi acompanhada de um monte de indianos sem casta, mas ao mesmo tempo a  correnteza movimenta meu corpo submerso e decotadamente bem vestido. Talvez se concentrando nesse pensamento podemos chegar aos pés da Michelle Pfeiffer dançando como Elvira.
  Acho que demostrar um certo desprezo pelo resto da humanidade pode ser útil em momentos específicos, atraiu o Tony Montana por exemplo, que vamos convir, se não fosse a fraqueza por cocaína e uma certa tendência ao incesto tinha muito potencial. Poderia ter se tornado a versão cubana e sem bom gosto do Don Corleone. 
  Incorretisses políticas a parte, tem muita gente que curte o estilo blasé por ai, se você é uma dessas pessoas, ai está uma fonte inspiração menos francesa. 



   

segunda-feira, 12 de dezembro de 2011

Você é Luz. Estrela. E Luar.



da revista superinteressante:

"No cinema, para cada segundo de filme, são necessárias 24 fotografias que, projetadas sucessivamente, dão a sensação de movimento.
Esse fenômeno pode ocorrer à noite, sob iluminação artificial, pois qualquer lâmpada – menos as incandescentes – pisca sessenta vezes por segundo, cortando o movimento da mesma forma que o filme."

Cedendo à idéia que somos reflexos de luzes projetadas, e projetando a idéia que podemos criar uma aparência para os outros a partir das luzes que queremos refletir, temo em avisar que nem todo reflexo é consciente.

A strobe light em casas noturnas tendem a criar polaroides automáticas que duram coisa de segundo no momento, mas que podem criar um registro mais duradouro em quem assiste.

Fotos de movimentos, que usados a favor, podem criar variáveis danças sobre a dança, já que os movimentos entre-cortados dessa luz permitem a cada tempo uma nova forma, uma nova pose, que apaga instantâneamente o registro anterior, numa profusão de novos movimentos.

São os movimentos fora de compasso que nos tornam originais.

(quer ir direto para o efeito? 03'40")

sábado, 10 de dezembro de 2011

Dançando de Biquíni



A grande dificuldade de dançar trajando roupas de banho é a direta relação com a piriguetisse. A falta de roupa associada a movimentos circulares de quadril e as curvas teúdas do corpo feminino transmitem a informação "sou piriguete".
Pois bem, o verão está próximo, e se você é uma mulher feliz e despreendida que pretende curtir a estação na praia, na piscina ou em uma casinha de sapê seguem algumas instruções para atenuar a disponibilidade do seu disponível corpinho.
Inspire-se em movimentos do balé aquático e ginástica rítmica,  use aquele sorriso artificial que convence, e abuse das paradinhas que saem do rítmo típicos das danças esportivas.  Pense estou em um musical da Grace Kelly, sou ingênua, e de forma nenhuma utilize de movimentos malemolentes, dedos, canudos, objetos pejorativos no geral próximos a boca, esqueça requebrar até o chão, esqueça as divas do pop como Shakira, não levante os braços e desça vagarosamente as mãos pelo seu corpo, esqueça absolutamente que você tem seios e bumbum.  
No caso do vídeo, acho que dançar com um provável amigo gay e usar biquínis vintage ajudou bastante, se puder usar desses artifícios também não pense duas vezes, seja fofa não seja sexy, ou simplesmente coloque uma canga ou uma saída de praia.
Dançar de biquíni é um risco, mas acredito que tudo tem salvação.
Amém.

domingo, 27 de novembro de 2011

Os Gêmeos Dançarinos



   Uma salva de palmas para o Quico que ele é genial. Os passinhos interpretados por ele no Chapolin ficaram a felicidade encarnada em coreografia, completamente aplicáveis, a atitude empolgado mas ao mesmo tempo ingênuo é o segredo.  As paradinhas de ombro no minuto 0:16 são sucesso, depois no minuto 0:20 os saltinhos para os lados um encanto.
   A referência é digna, é clássica, é cheia de astúcia. Se tiverem a sorte de escutarem Mambo por ai, lembrem-se que o Quico ensinou direitinho como se faz.
   Postura irreverente rapazes, em um ritmo ensolarado como o esse, combina.
Ocorreu um erro neste gadget